Uma nova forma de consumir café

cimg041022222221Repórter:Bruna Komarchesqui

Edição: Vitor Oshiro

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos revela que a saúde não é a primeira preocupação do brasileiro na hora de escolher os alimentos. Dos 1024 entrevistados, 61% consideram o sabor como principal quesito na compra dos produtos. Marca e preço aparecem empatados (54%), na frente de praticidade (46%) e saúde (35%).  Apesar disso, se forem considerados os hábitos alimentares, 67% das pessoas consultadas concordam com a afirmativa “hoje me preocupo muito mais com a minha alimentação do que no passado” e 66% com a frase “procuro ter uma boa alimentação para me manter saudável e prevenir doenças”. Não à toa, os chamados alimentos funcionais têm conquistado cada vez mais espaço nas gôndolas dos supermercados. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), alimentos funcionais são aqueles que, além de suas propriedades nutricionais, podem trazer benefícios à saúde, quando consumidos como parte de uma dieta saudável.

O projeto de mestrado intitulado “Produção de geléia de café com propriedades funcionais”, do Departamento de Ciências e Tecnologia de Alimentos da Universidade Estadual de Londrina (UEL), foi concluído em janeiro deste ano e teve como objetivo desenvolver um produto que seguisse a tendência dos alimentos funcionais. Graduada em Farmácia Bioquímica, com habilitação em Tecnologia de Alimentos, pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a mestranda Ana Augusta Odorissi Xavier, que desenvolveu a geléia, explica que o café foi escolhido como matéria-prima devido a suas propriedades anti-oxidantes bem definidas. “Os anti-oxidantes estão em alta na área de Ciência de Alimentos por serem considerados anti-cancerígenos, anti-mutagênicos, por contribuírem para melhorar as funções do organismo e retardarem o envelhecimento celular”.

Além do café, os outros ingredientes da geléia são a água e a inulina, que é uma fibra alimentar extraída de tubérculos. “Por ser uma fibra solúvel, a inulina tem como objetivo melhorar o funcionamento do intestino”, ressalta Ana Xavier. Quanto ao sabor, 60 provadores avaliaram a geléia, por meio de uma escala hedônica (escala de 10 pontos em que se marca o nível de aprovação ou reprovação do produto: o número 1 indica “desgostei muitíssimo”, o 10 “gostei muitíssimo” e o 5 “não gostei nem desgostei”). “Todas as avaliações da geléia de café ficaram com nota entre 7 e 8. O resultado foi bastante satisfatório”, comemora.

Para o orientador do projeto, professor Fábio Yamashita, graduado e doutorado em Engenharia de Alimentos pela Universidade de Campinas (UNICAMP), além do produto desenvolvido, a intenção principal de um projeto de pesquisa é a formação do aluno. “Nesses dois sentidos, a avaliação foi positiva”. Yamashita faz questão de ressaltar que, como o objetivo não era provar a funcionalidade do produto, a geléia foi desenvolvida a partir de componentes comprovadamente funcionais, como o café e a inulina. “Provar a funcionalidade de um alimento demanda tempo e não é o perfil da área de Ciência de Alimentos. Nós estamos mais voltados para a questão dos componentes e para o desenvolvimento de produtos, enquanto a comprovação da funcionalidade faz mais parte da área médica e da área clínica”, conclui.

Ana Xavier não descarta a possibilidade de comercialização da geléia de café, mas garante que este nunca foi o objetivo inicial da pesquisa. A dissertação de mestrado está em fase de conclusão e deve ser defendida até o final de abril.

 

Leia mais sobre alimentos funcionais em:

http://www.cenargen.embrapa.br/publica/trabalhos/doc085.pdf

 

Pesquisa Ipsos:

http://www2.uol.com.br/infopessoal/noticias/_HOME_TOP_985896.shtml

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: