Conheça os perigos do aumento da pressão arterial e saiba o que fazer para preveni-lo

foto2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais sobre a hipertensão, uma doença muitas vezes imperceptível e que pode se tornar fatal

Pauta e Reportagem: Guilherme Santana
Edição: Vitor Oshiro

Silenciosa, ela dominou mais de 20% da população brasileira (segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE). Estamos falando da hipertensão, uma doença que muitas vezes só se descobre sua existência no organismo quando o quadro se complica.
Mas, uma dúvida de grande parte das pessoas é como este problema acaba surgindo ? Na maioria dos casos é a conseqüência do consumo excessivo de sal, em outros – com baixas proporções -, é uma doença genética. A hipertensão atinge cada vez mais os indivíduos e, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), ao medir a pressão arterial em repouso e exceder o valor de 130x80mmHg, ela é considerada alta.
O cuidado com o consumo de sal não deve ser feito apenas em casa, mas em todos os estabelecimentos. O Restaurante Universitário (RU) da Universidade Estadual de Londrina (UEL) possui essa preocupação. A chefe de divisão do RU, Romilda Ribeiro, observa os freqüentadores do restaurante quando vão temperar a salada, que, segundo ela, já possui os temperos necessários. “O usuário quando vai temperar a salada exagera. Parece que não sabe o quanto de sal está caindo. Ele ainda coloca sal duas vezes, mas o vinagrete já tem sal. Mesmo assim, eles ainda viram o saleiro”, relata sobre o consumo dos estudantes e funcionários da universidade.
“A hipertensão é quando a pressão arterial passar do seu índice normal, o conhecido 13×8, e sempre permanecer elevada. O sal é um grande fator de risco, ele retém líquidos no organismo e faz com que aumente essa pressão”, explica o cardiologista do Hospital de Clínicas (HC) de Londrina, Manoel Canezin, formado em Medicina pela UEL com doutorado em Cardiologia pela Universidade de São Paulo (USP). Segundo o médico, a hipertensão é uma doença assintomática e muitas vezes o indivíduo só percebe seu quadro quando já é tarde.
Para quem vive em casa, com a mãe cozinhando ou outro conhecido, é mais fácil controlar o sal, mas para os estudantes, que, na maioria das vezes moram sozinhos, a opção é ir ao RU. Alguns alunos falaram sobre seu consumo de sal no restaurante, como a aluna de Administração Luciana Freitas, que consome pouco sal no restaurante por achar que a comida já bem salgada. No caso de Leonardo Corrêa, estudante de Letras, há um diferencial: “Eu não consumo muito sal, eu tenho problema de hipertensão na família, eu pego o mínimo de sal possível”. O aluno de Física Rodrigo Nagata é o caso oposto e se considera um grande consumidor de sal, usa grandes quantidades de sal e ainda a vinagrete, que, segundo a chefe de divisão do RU, Romilda Ribeiro, já é salgado.
A hipertensão é uma doença, que no início pode ser facilmente revertida. A forma de tratamento, conforme o cardiologista Manoel Canezin, é fazer uma dieta rica em fibras, emagrecer se for o caso, fazer atividades físicas e reduzir o sal na alimentação. No caso de quem estiver em um quadro mais sério, o médico recomenda tratamentos medicamentosos com vasodilatadores*, diuréticos**, entre outros. “Se não tratada, a pressão arterial elevada pode levar a infarto, derrame, entrou outras doenças fatais, por isso é importante manter a pressão controlada”, complementa o cardiologista do HC.

Fonte da imagem: http://estudoreligioso.files.wordpress.com/2008/09/sal.jpg

*Vasodilatadores: Os medicamentos vasodilatadores dilatam os vasos sangüíneos relaxando o músculo liso que reveste suas paredes. Conseqüentemente, o coração não precisa trabalhar tanto para bombear o sangue e a pressão arterial diminui porque há um relaxamento da parede dos vasos. Os vasodilatadores não curam a pressão alta, mas podem ajudar a controlá-la. (http://saude.hsw.uol.com.br/vasodilatadores.htm)
**Diuréticos: Os Diuréticos são o grupo de fármacos que atuam no Rim, aumentando o volume e o grau de diluição da urina. Eles diminuem os níveis de água e cloreto de sódio sanguíneos, sendo usados no tratamento da hipertensão arterial. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Diur%C3%A9tico)

Ano 6 –  Edição 62 – 04/05/2009

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: