Preservação ambiental é discutida na Semana do Meio Ambiente

O Secretário Estadual do Meio Ambiente, Rasca Rodrigues, foi o convidado da UEL para mostrar os rumos tomados pelo Paraná na preservação de seus recursos naturais

DSC00142

Pauta: Ana Carolina Felipe Contato
Reportagem: Leonardo Felix
Edição: Kauana Neves

O início do mês de junho é marcado pela Semana do Meio Ambiente. E dentro dela, no dia 5, é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Aproveitando a data, a Universidade Estadual de Londrina (UEL) trouxe o Secretário Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Rasca Rodrigues, para ministrar uma palestra sobre as ações que a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná (SEMA) vem realizando.

O evento ocorreu no anfiteatro do Centro de Estudos Sociais Aplicados (CESA) e, segundo dados da Coordenadoria de Comunicação Social da UEL (COM), teve a presença de aproximadamente 200 espectadores, entre estudantes, professores e funcionários. Também esteve presente o reitor da universidade, Wilmar Marçal, que iniciou a cerimônia entregando ao secretário uma placa em homenagem aos trabalhos realizados pelo secretário frente à SEMA.

Entre outros assuntos, o secretário do meio ambiente destacou meios utilizados pela SEMA para fiscalizar o cumprimento das leis de proteção de recursos ambientais e hídricos, com aplicação de multas a empresas causadoras de danos ao ecossistema. Ressaltou também a importância de se preservar a água doce do estado, onde mostrou projetos de proteção do aquífero Guarani. Além disso, apresentou um plano de separação da gestão da secretaria por bacias hidrográficas, que consistiria na criação de 6 escritórios regionais, responsáveis pelos assuntos específicos de cada região.

Rasca Rodrigues ainda concedeu uma entrevista exclusiva ao Conexão Ciência, onde comentou a recente aprovação do estado do Paraná à terceira fase do Programa Nacional do Meio Ambiente (PNMA), gerenciado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), que incentiva os estados a elaborarem planejamentos para a preservação de seus recursos ambientais e hídricos, utilizando recursos do Banco Mundial para esse fim. Apenas 3 estados, além do Paraná, foram aprovados à fase 3. “O Paraná avança na sua política ambiental e nós comemoramos muito. Por outro lado, fico triste por outros estados não acompanharem a mesma política [de preservação dos seus recursos naturais]”, afirma o secretário.

Outro tema tratado na entrevista foi o Seminário Internacional Agenda 21, que será realizado de 18 a 20 de setembro na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Conforme está descrito na própria página da SEMA na internet , Agenda 21 é uma proposta de ações criada durante a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CNUMAD), popularmente conhecida como ECO-Rio, realizada no Rio de Janeiro em 1992, que visa promover a harmonia entre desenvolvimento econômico, proteção ambiental e justiça social em todo o planeta. O secretário explicou que o Seminário pretende expor e debater ideias para pôr em prática a Agenda 21.

Por fim, Rasca Rodrigues explicou como funcionará o Jardim Botânico de Londrina, que estará localizado na zona sul da cidade, próximo ao Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR). Segundo o secretário, serão gastos em torno de 30 milhões de reais para a construção do jardim, que foi dividida em duas etapas: na primeira, serão construídos lagos, pistas de caminhadas e ciclismo, praças d”água ” praças formadas ao redor de pequenos lagos – e o centro administrativo. Essa etapa deve ser finalizada até o fim deste ano e permitirá a abertura do jardim para visitação do público.

Já a segunda parte prevê a importação de mudas e sementes de árvores de várias partes do planeta, para que sejam simulados miniecossistemas de todo o mundo. O secretário estipula um prazo de 2 anos para a finalização do empreendimento. Para ele, o Jardim Botânico será fonte importante de pesquisa e desenvolvimento dos estudantes dos cursos da área biológica da UEL: “com certeza, a UEL fará parte do processo [de gestão, manutenção e aprimoramento do Jardim Botânico], porque o jardim tem que ser a extensão da UEL no desenvolvimento do conhecimento científico”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: