EAIC encerra a 18ª edição de forma positiva aos coordenadores e participantes

Encontro Anual de Iniciação Científica é o grande meio de divulgação dos projetos entre universidades do Paraná

Legenda da Foto: A estudante Geógia, premiada por seu trabalho "A personificação do Oriente Médio: Como são representadas as figuras de Osama Bin Laden, Saddam Husseim e Mahmoud Ahmadinejad na Revista Veja".

Legenda da Foto: A estudante Geógia, premiada por seu trabalho "A personificação do Oriente Médio: Como são representadas as figuras de Osama Bin Laden, Saddam Husseim e Mahmoud Ahmadinejad na Revista Veja".

 

 

Pauta: Ana Carolina Contato
Reportagem: Luiz Humberto Carlomagno
Edição: Tatiane Hirata e Vitor Oshiro

Para estudantes que pretender seguir carreira acadêmica, uma das formas de se preparar é a Iniciação Científica. Umas das grandes janelas para divulgação dos projetos desenvolvidos pelas Universidades é o EAIC (Encontro Anual de Iniciação Científica). A décima oitava edição do evento foi realizada nesse ano na UEL entre os dias 30 de setembro e dois de outubro. Além da UEL, estudantes de outras quatro universidades participam do Encontro: UEM (Universidade Estadual de Maringá), Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), Unicentro (Universidade Estadual do Centro-Oeste) e UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa).

A responsável pela organização do evento, Telma Gimenez*, professora do Departamento de Letras da UEL e assessora especial na PROPPG (Pré-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação) da mesma universidade para o evento, concorda com a importância da iniciação na vida do graduando. “A iniciação é o primeiro contato que o estudante tem com a pesquisa, então isso vai desde aprender a trabalhar em grupo, fazer pesquisa em conjunto, pesquisa com a orientação de um professor mais experiente até a escrever trabalhos científicos e apresentar. O evento em si é uma oportunidade que o estudante tem de entrar nesse mundo da ciência como pesquisador passando por todas as etapas típicas para o profissional”, diz ela.

A opinião de Gimenez é compartilhada pelos estudantes presentes no evento. “Só tenho aprendido durante esse tempo que estou fazendo iniciação. Ajuda a saber melhor como fazer uma pesquisa, você aprende a que livros recorrer e ajuda muito no texto, já que o texto acadêmico é diferente do texto jornalístico”, afirma a estudante de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, Geórgia Pereira, premiada no evento por seu trabalho, “A personificação do Oriente Médio: Como são representadas as figuras de Osama Bin Laden, Saddam Husseim e Mahmoud Ahmadinejad na Revista Veja”.

Além de todo o aprendizado voltado para o acadêmico, a iniciação científica para alguns é um meio para o desenvolvimento social, como a estudante de pedagogia da Unioeste, Mirian Magnus Desidério. “Foi muito importante para meu desenvolvimento pessoal, sou muito tímida e, com a participação de congressos e eventos, você acaba vencendo um pouco essa timidez”, diz ela. Já para Juliana Schultz, estudante de Química Tecnológica da UEPG, a iniciação científica é uma maneira de tornar prático o teórico aprendido em sala de aula e também de avançar. “A iniciação é uma forma de sair da sala de aula e fazer pesquisa e aprender técnicas que não aprendo em sala, isso eu acho muito importante para a minha carreira futura”.

Nessa décima oitava edição, foram apresentados 2.404 trabalhos, o que, segundo a responsável pela organização, Telma Gimenez, foi um aumento significativo. “No ano passado, tivemos pouco menos que dois mil”, diz ela. A seleção dos trabalhos é feita a partir de um comitê especializado, o Comitê Assessor de Bolsas. “Na UEL foram 29 membros de todos os campos de estudo”, relata a organizadora. Já estudantes bolsistas são obrigados a apresentar seus trabalhos, “é uma condição que eles tem por causa da bolsa, apresentar seus resultados no evento”, diz Gimenez que completa afirmando ser do desejo de todo estudante de iniciação participar do EAIC. “Os outros, que não são bolsistas, não tem a obrigatoriedade, mas muitos apresentam porque querem passar por esse processo de aprendizado, enfrentar o público e falar sobre seu trabalho em um espaço de tempo curto”.  Para que o trabalho fosse realizado da melhor forma possível e para que todos esses trabalhos fossem apresentados sem problema, Gimenez diz que foi adotado o mesmo formato de apresentação de 2007. “Em uma sessão tivemos a apresentação de três trabalhos consecutivos, com um intervalo de cinco minutos para quem quisesse mudar de sala, seguido da apresentação de mais três trabalhos, e assim sucessivamente. Com essa dinâmica, conseguimos começar às 08h30min da manhã e terminar às 17h30min da tarde, com esse número de trabalhos e em dois dias”, relata.

A realização na UEL não foi uma escolha, como diz a organizadora. “Desde 1991 o evento é realizado como uma iniciativa em conjunto das universidades estaduais. É feito um sistema de rodízio, cada ano uma das universidades hospeda o evento. Como são cinco universidades, a cada cinco anos a mesma universidade sediará o evento. No caso, tivemos aqui em 2004, esse ano está acontecendo novamente e daqui a cinco anos, em 2014, a UEL receberá o EAIC novamente”.

Ao final, o que se tem é um balanço positivo. “O evento foi bastante tranquilo. Tivemos um ou outro probleminha, mas o natural por termos mais ou menos três mil pessoas a mais circulando pelo campus em dois dias. Mas, no geral, tudo correu bem, os equipamentos funcionaram, que era uma preocupação que tínhamos já que todas as salas foram equipadas com data show, eliminando assim as transparências”, diz Gimenez. * Telma Nunes Gimenez é formada em Letras Anglo-Portuguesas pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Mestre em Linguistica Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP) e doutora pelo departamento de Linguistics and Modern English Language da Lancaster University, Inglaterra.  

Crédito da Imagem: Luiz Humberto Carlomagno
 Ano 6 – Edição 76 – 18/10/09

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: