Curso de moda colabora com o mercado de Londrina

Projeto da UEL busca fortalecer o setor da moda londrinense

prof. Lucimar

Pauta: Ana Carolina Contato
Reportagem: Isabela Verri Sanches
Edição: Kauana Neves

“Para mim design de moda é o mesmo que o curso de moda”, foi a resposta dada por Camila Suemi, estudante do 2° ano do curso de Química da UEL, quando perguntada sobre o que significa design de moda para ela; a estudante completa dizendo que ao comprar roupas leva em consideração fatores tais como: se a peça veste bem, se é barata e do que seu tecido é feito. Já para Lara Zapata, estudante do 3° ano do curso de Biologia da UEL, os fatores levados em conta são outros: “Ao comprar uma roupa procuro ver se ela é estilosa, não muito se está na moda, mas se ela faz o meu estilo”.

E é sobre moda e sua produção, que a professora Lucimar de Fátima Bilmaia, junto das professoras Cleuza Bittencourt Ribas, Maria Celeste de Fátima e Valdirene Aparecida de Freitas, trata no projeto: “Gestão integrada e cultura organizacional do design de moda”. Lucimar Bilmaia, coordenadora do projeto, é graduada em Letras pela Universidade Estadual de Londrina (1996), especializada em Moda (1998) e em Gestão do Design (2004) pela Universidade Estadual de Londrina, mestre em desenho industrial pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2006), e atualmente é professora do Curso de Graduação em Design de Moda e de Especialização em Moda da UEL.

Segundo a coordenadora, o projeto surgiu em conjunto com o Arranjo Produtivo Local (APL) do vestuário de Londrina. A APL atua no setor de vestuário atendendo a toda cadeia têxtil da região, bem como o mercado nacional e internacional, e a professora Lucimar Bilmaia, que hoje faz parte da governância da APL, se integrou a ela logo em seu início, no final de 2006, e lá, em contato com entidades e empresários do setor, percebeu o quanto seria interessante interligá-la a um projeto de pesquisa na UEL. “A maior conquista desse projeto foi ter inserido a instituição de ensino às empresas do setor. Através da APL nós conseguimos levantar os dados de como está o mercado e, simultaneamente, disseminar o nosso trabalho”, afirma.

Para a professora, design de moda é produzir algo inovador, que movimente o setor; “é pensar o produto do design de moda no âmbito de projeto do produto, e não no âmbito de cópia de produtos já disseminados e encontrados no mercado”. Lucimar Bilmaia explica que o setor de moda em Londrina ainda sobrevive da imitação de produtos já em circulação no mercado, que possuem, assim, um formato já saturado pelo setor e que não é mais propício para os dias atuais.

Nesse sentido, o projeto, de acordo com a professora, visa contribuir para a formação de uma cultura de design de moda, que pense a confecção de roupas desde a sua concepção ao seu descarte. Segundo ela, o projeto busca elaborar planos estratégicos para fortificar o setor; “estudamos os seus pontos fracos e fortes, e a partir daí, apontamos quais devem ser as estratégias adotadas pelas empresas do ramo”. Para a professora a parceria entre instituição de ensino e empresas do setor de moda foi uma grande conquista, pois com ela foi aberto espaço para que os alunos do curso possam atuar profissionalmente, por meio de estágios, e em contrapartida as empresas que dão espaço para esses profissionais recebem o retorno, tornando-se mais competitivas.

“Nós trabalhamos a gestão de design de moda para micro e pequenas empresas, que são maioria em Londrina e região, ajudando-as a conceber os seus produtos, consequentemente, tornando-as mais competitivas e com identidade própria, para que Londrina seja, assim, produtora de moda e não reprodutora”, explica a especialista, “Um dos maiores índices de empregabilidade está na área de moda e design, tratando-se de um mercado promissor, que pode ser ainda mais fortificado com a presença de profissionais sérios formados e atuantes na área”.

De acordo com coordenadora do projeto, muito se conquistou desde o surgimento do curso de Design de Moda da UEL, em 1997; a mentalidade do mercado está se modificando e o setor está se firmando como cultura de moda. “Esse avanço deve-se a esse número de profissionais formados, que nós indicamos às empresas, e às marcas que os estão empregando já sentem o diferencial que eles provocam”.

O projeto, iniciado em 1° de setembro de 2008, tem seu término previsto para setembro de 2010, no entanto, a professora Lucimar Bilmaia destaca que o trabalho junto ao grupo não terminará e que ele dará lugar há novos projetos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: