Professor convidado ministra aulas no curso de especialização do Departamento de Comunicação Social

Cineasta, pesquisador, jornalista e fotógrafo, Pedro Karp Vasquez é o convidado a lecionar no mestrado em Comunicação Visual e na especialização em Fotografia da UEL

Edição: Fernanda Cavassana
Pauta: Laura Almeida
Reportagem: Willian Casagrande Fusaro

A especialização em Fotografia e o mestrado em Comunicação Visual, do Departamento de Comunicação Social da UEL, receberam, durante os dias 8 e 12 de março, o professor Pedro Karp Vasquez, que ministrou a aula inaugural do curso de especialização. Fotógrafo, jornalista e historiador, além de cineasta pela parisiense Université de la Sorbonne,em 1978, Vasquez tem vasta experiência nas suas áreas de estudo. Ajudou a fundar, em 1982, o Instituto Nacional de Fotografia (Infoto) da Fundação Nacional de Arte (Funart), órgão responsável pelo apoio às manifestações artísticas no país, vinculado ao Ministério da Cultura (Minc). Abaixo, em entrevista concedida ao CONEXÃO CIÊNCIA, o professor comenta, dentre outros assuntos, sobre a sua vida profissional e suas perspectivas para o desenvolvimento da pesquisa da fotografia na UEL e no Brasil.

Conexão Ciência: O que o senhor achou da especialização em Fotografia e do mestrado em Comunicação Visual oferecidos pela UEL?

Prof. Pedro Karp Vasquez – Os cursos e a proposta do doutorado, que está em andamento, são projetos exemplares. O professor Paulo Boni deu uma repercussão grande para esses cursos por meio da revista Discursos Fotográficos, da pós-graduação, e também pelo fato de trazer bons pesquisadores, como Boris Kossoy e Simonetta Persichetti. Lecionar aqui é uma experiência ímpar, porque não há cursos assim em todos os lugares. Toda essa experiência da UEL, em torno da fotografia, parece-me exemplar e, no futuro, muitos bons profissionais sairão da universidade.

Conexão Ciência: Como se deu o convite?

Prof. Pedro Karp VasquezFoi feito pelo professor Paulo César Boni, que eu conheço há três anos. O mundo da fotografia, no Brasil, ainda é pequeno, mas mesmo assim é fácil achar os profissionais que trabalham com isso mediante pesquisa. Vim a Londrina três anos atrás para participar de um workshop e conheci Paulo Boni, que também participava do projeto. Após isso, fiz uma entrevista à revista Discursos Fotográficos e, posteriormente, fui convidado a lecionar aqui fotografia e cinema.

Conexão Ciência: Por que decidiu pela fotografia e, mais especificamente, pela pesquisa nessa área?

Prof. Pedro Karp Vasquez: Meu contato com a fotografia foi na infância. Aos 13 anos, quando estudava em uma escola experimental, em Niterói/RJ, em 1970, fiz um curso na área. Naquela época o estudo da fotografia no Brasil era pouco explorado. Interessava-me pela formação artística, mas também me interessei por artes plásticas e estudei Jornalismo na Universidade Federal Fluminense (UFF), na década de 70, mas não finalizei o curso. Quanto à pesquisa, eu nunca quis e nem tive a intenção de ser um pesquisador, eu me interessava em chamar a atenção das pessoas para entender os outros fotógrafos e acabei escrevendo alguns livros, fazendo trabalhos como, por exemplo, a história do Brasil contada pelo selo e pelos cartões postais.

Conexão Ciência: O cinema é próximo da fotografia, como arte, porque os dois trabalham com a estética da imagem. O que a oportunidade de estudar no exterior trouxe de diferente ao senhor?

Prof. Pedro Karp Vasquez: O que eu acho importante é que, na França, há o gosto de “saber pelo saber”. A própria Université de la Sorbonne é pública e foi fundada com o intuito de universalizar o ensino na França e não encara o ensino superior como técnico, e sim como uma formação humana e crítica, características inerentes ao pesquisador acadêmico e ao professor. Criei o hábito de estudar diariamente não com uma finalidade prática, mas pelo gosto de saber. Acho que essa é a essência verdadeira do ensino universitário. Outra peculiaridade é que os profissionais de lá são mais generalistas, não são tão especializados quanto os daqui.

Conexão Ciência: Como está o panorama atual da fotografia?

Prof. Pedro Karp Vasquez: A fotografia está em momento de transição pela entrada dos meios digitais. A própria máquina fotográfica digital, por exemplo, já é uma câmera filmadora. Isso já é uma mudança interessante, pois se tem a opção de fazer mais tarefas em um aparelho só. Os indivíduos sentem-se compelidos a usar esses artifícios, mesmo que durante o lazer. Nas redações, em relação aos profissionais, há uma revolução: o editor de fotografia, na grande imprensa, não tem mais tantos poderes quanto antigamente. O repórter fotográfico é quem fica encarregado de escolher as fotos e fazer a primeira edição, e então o editor escolhe, em cima da decisão do repórter fotográfico, as fotos que irão para o jornal ou para a revista. Outra coisa importante é que o número de repórteres fotográficos está diminuindo, devido à facilidade de um repórter de texto, com uma câmera portátil de baixo custo, fotografar e editar as fotos.

Conexão Ciência: E aqui no Brasil? Qual é a situação atual?

Prof. Pedro Karp Vasquez: A fotografia, no Brasil, assim como o cinema nacional, sempre será pequena. Isso acontece porque são meios que movimentam poucos profissionais, mas atingem um público imenso. Há menos de mil fotógrafos e fotojornalistas no Brasil, e o mesmo fotógrafo pode trabalhar para três ou quatro veículos diferentes, produzindo para um público maior. No cinema, o número de profissionais aqui é restrito pela nossa indústria cinematográfica ser pequena em estrutura. A televisão, aqui, é muito mais assistida do que o cinema, e as centrais de produção das emissoras são para nós o que Hollywood é para os estadunidenses. Além disso, o jornalismo impresso, meio pelo qual veiculam as fotos, fica a reboque da televisão atualmente porque não tem estrutura para manter correspondentes em muitos lugares, como as emissoras de televisão fazem. Tudo isso faz com que o meio da fotografia e dos jornais impressos permaneça pequeno.

Ano 7 – Edição 84 – 28/03/2010

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: