Idosos fazem treinamento com pesos visando a qualidade de vida

Exercícios regulares com pesos podem frear o envelhecimento natural

O professor Doutor Arli Ramos de Oliveira, responsável pelo projeto "O treinamento com pesos em indivíduos acima de 50 anos"

Edição: Beto Carlomagno
Pauta: Laura Almeida
Reportagem: Marcia Boroski

Melhorar a qualidade de vida dos idosos: isso é o que busca um dos projetos do departamento de Ciências do Esporte da Universidade Estadual de Londrina, UEL. Para isso o coordenador da pesquisa, o doutor em Desenvolvimento Motor e Estudos Esportivos pela Universidade de Pittsburgh, Arli Ramos de Oliveira, investigou dentro do projeto “O treinamento com pesos em indivíduos acima de 50 anos” como é o comportamento e envelhecimento dos idosos dentro de um treinamento com pesos.

O Conexão Ciência mostrou este projeto quando ainda estava no início das pesquisas*. Com dois anos e meio de duração, ele finaliza em junho de 2010 e está na fase de análise de resultados.

Oliveira explicou que a divulgação inicial, para a entrada de participantes, foi feita através dos meios de comunicação da UEL. Após a divulgação foram selecionados 90 indivíduos, os quais passaram por exames médicos que atestaram sua aptidão para participar do projeto. Segundo o professor, os participantes deveriam estar “saudáveis”  no início das atvidades de pesquisa.

Dentro do projeto, os idosos, com idade entre 65 e 84 anos, faziam exercícios regulares: com pesos três vezes por semana e alongamento duas vezes. “Todas as atividades foram acompanhadas por estagiários e mestrandos que, além de coletar os dados para a pesquisa, formavam uma equipe de controle. Os treinamentos foram realizados em uma academia privada para que a equipe conseguisse controlar o fluxo de pessoas e também a temperatura do local, pois a variação pode alterar o rendimento físico”, explicou o professor.

Para ele, o principal resultado trazido pelo projeto foi a melhora na qualidade de vida dos participantes. “A população brasileira está envelhecendo, a estimativa de vida hoje é de 73 anos. Mas, não basta viver muito, é importante viver bem. E foi isso que a pesquisa constatou. Os participantes do projeto melhoram ou cessaram algumas das variáveis do envelhecimento natural.”, afirmou.

Dentro dessas variáveis que cessaram ou melhoram estão a redução de cálcio nos ossos (osteoporose) e da força muscular (osteopenia). Ambas são doenças quem acometem homens e mulheres com idade mais avançada. Mas, não foi o caso dos participantes do projeto. Segundo o professor, eles voltaram a praticar atividades físicas habituais como levantar, abaixar, caminha, subir e descer escadas, amarrar os sapatos. Atividades estas que estavam prejudicadas pela falta de força muscular. ” A pressão arterial dos participantes também foi analisada e assim como o cálcio nos ossos e a força muscular houve melhoras consideráveis”, disse o doutor.

Para constatar tais resultados, Oliveira explicou que os participantes fizerem exames de densitometria óssea,  afim de diagnosticar quadros de osteopenia ou de osteoporose, doenças nas quais a densidade e a quantidade de minerais são baixas. Esse procedimento aconteceu em clínicas especializadas, antes e depois do treinamento com pesos.

Os resultados dos aspectos fisiológicos foram analisados pontualmente, mas para o professor Arli Ramos, o ganho psicológico para os participantes é imensurável. “Houve uma socialização inesperada entre os participantes. Ficou visível o aumento na auto-estima deles, isso porque o projeto devolveu à eles sua capacidade funcional”, disse.

Com a finalização do projeto de pesquisa novas questões são levantadas e o professor do departamento de Ciências do Esporte diz que tem novos questionamentos acerca do tema. “É importante pesquisar também as outras variáveis. Além do treinamento com pesos, tentaremos fazer um monitoramento bioquímico para acompanhar a taxa de triglicérides, colesterol. Enfim, acompanhar a nutrição dos participantes”, afirmou.

*Serviço
Para acessar a reportagem que já foi publicada sobre o projeto clique no link:

http://www.conexaociencia.jex.com.br/noticias/projeto+da+uel+auxilia+idosos+e+se+torna+atividade+fixa+de+academia


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: