Projeto analisa utilização de objetos na criação cênica

Pesquisa do Departamento de Artes Cênicas da UEL estuda a influência de adereços e imagens na performance do ator

O aluno Thales Maciel Maniezzo durante processo de criação cênica

Edição: Beto Carlomagno
Pauta e Reportagem: Mariana Tamião Mortari

Voltado para um trabalho autônomo baseado em construções práticas e individuais dos alunos participantes, o Projeto de Pesquisa “Identidade, Jogo Cênico e o Objeto-Imagem” do Departamento de Artes Cênicas da UEL tem como objetivo principal “definir um modelo de abordagem geral sobre o objeto, a imagem, o jogo cênico e a identidade nos processos de criação da cena”, como afirma José Fernando Amaral Stratico, graduado em Educação Artística com habilitação em Artes Plásticas pela Universidade Estadual de Londrina, mestrado em Artes Plásticas e doutor em Artes Cênicas, ambos pelo Instituto de Artes da University of Central England, em Birmingham, Inglaterra.

Segundo o professor doutor José Fernando Stratico, docente coordenador do projeto, o trabalho é dividido em duas frentes de pesquisa, escolhidas de acordo com o interesse do próprio aluno, que atuam em conjunto e se completam: “uma frente prática, focada na criação de cenas, e uma teórica, com interesse primário no estudo da utilização de adereços para essa criação”.

Conforme explicado pelo doutor Stratico, a frente prática abrange um trabalho mais voltado para a performance e a junção do trabalho cênico com outras linguagens artísticas, o qual consiste a idéia central do jogo cênico quando em relação a um objeto ou imagem, um hibridismo de formas de arte que é essencial para esse tipo de abordagem. “Os alunos pesquisam essa abordagem com objetos de cunho variado, de procedências variadas. Objetos, por exemplo, pessoais, que tragam memórias, objetos encontrados ao acaso ou objetos públicos, de um determinado público, cujos signos possam ser notificados e transformados a partir da criação cênica”, explica o coordenador.

Em contrapartida, segundo ressaltado pelo professor doutor Stratico, a abordagem teórica, encabeçada por alunos de iniciação científica do projeto, volta-se mais para um entendimento histórico e analítico da presença de objetos e imagens na história do teatro, bem como em outras formas de manifestação artística que tenham sofrido influência do teatro e da cena.

“O projeto nos deu liberdade desde o início, nele eu conduzo o treinamento, escolho o objeto e os elementos para meu trabalho”, explica Thales Maciel Maniezzo, 21 anos, aluno do 4º ano do curso de Artes Cênicas da UEL e colaborador do projeto. “Dentro da faculdade, nós até temos isso, mas não dessa forma tão liberal. Sempre nos é dado algum treinamento, ou estímulo para então partir para a criação”, completa.

O professor doutor Stratico ainda evidenciou que o ponto inicial para a criação do atual projeto deu-se a partir da já existente ligação do coordenador com a pesquisa sobre o jogo cênico, a identidade e a performance, área em que atua e que havia sido abordada em um projeto anterior, o qual tratava a questão do jogo e da improvisação em processos pedagógicos da área. Com a pesquisa, o professor pretende “delinear não só uma teoria a respeito dos processos do jogo e dos processos criativos do teatro, mas também algo que ajudasse o próprio ensino do mesmo, à medida que oferecesse elementos que dissessem respeito à pedagogia”, declarou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: