Uma nova maneira de analisar periódicos acadêmicos além dos números

Análise qualitativa para pesquisa foi desenvolvida por professora da UEL visando uma interpretação mais subjetiva na coleta informações

Edição: Beto Carlomagno
Pauta: Laura Almeida
Reportagem: Lígia Couto Gomes

A professora Marinez Meneghello Passos é formada em Licenciatura e Bacharelado em Matemática pela Universidade Estadual de Londrina, Mestre em Matemática e em Educação pela UEL e Doutora em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual de São Paulo. Atualmente ela é professora do departamento de matemática da UEL e desenvolve projetos no museu de ciência e tecnologia.

Marinez Meneghello Passos , coordenadora do projeto “Contribuições das análises qualitativas para a pesquisa em ensino de ciências e matemática” explica que a idéia desse projeto surgiu em função do término do doutorado em que teve que desenvolver uma metodologia para coletar os diversos dados para sua pesquisa e, segundo ela, haviam muitas informações e era preciso extrair possibilidades dessas informações.

A Professora Doutora Marinez Passos conta que analisou periódicos da área de educação matemática que haviam registrado em artigos, no Brasil, num período de 1976 a 2008. A professora afirma que nesta análise, verificou nos artigos o que os pesquisadores na área de matemática haviam pesquisado durante estes trinta anos.

Marinez Passos expõe que “várias teorias poderiam ajudá-la a ler esses periódicos”. Ela iniciou com a fenomenologia e a lingüística e por último, segundo ela, se utilizou da análise textual, que esta dentro das teorias de análise qualitativa. A Professora Doutora diz que a partir desse primeiro contato com a teoria iniciou um processo de aprendizado, adaptação e revisão da mesma. Segunda ela, era um grande desafio, pois ninguém, ainda, havia usado uma teoria de análise textual, que faz parte das análises qualitativas, para pesquisar periódicos. “Ao final do meu doutorado resolvi trazer a ideia para o projeto de pesquisa que se tornou, enfim, realidade e funciona hoje, dentro do museu de ciência e tecnologia da UEL”, conta a Marinez Passos.

A Professora Doutora Marinez Passos diz que existem alunos de mestrado e dissertações que já se utilizam da análise qualitativa como aporte teórico dos seus projetos de pesquisa. A Doutora também reforça que o projeto é direcionado aos alunos da graduação e da pós-graduação, que aplicam a teoria nos trabalhos em que desenvolvem.

Como exemplo, Marinez Passos apresenta os alunos de iniciação científica que coletam dados em reuniões de grupos de estudo para fazerem análises, os estagiários do museu, que interpretam as entrevistas que fazem aos visitantes do próprio museu, dentre outras atividades, que segundo a professora, são desenvolvidas com o uso da teoria. Também os alunos da pós-graduação, segundo a Doutora, interpretam periódicos na área de ensino de ciência e também na área de educação. A Professora Doutora também afirma que algumas adaptações são feitas para o contexto de pesquisa e que a teoria é modificada em cada análise a ser feita.

Segundo a Doutora Marinez Passos, ainda existe um projeto do MEC chamado PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência), projeto grande, com inúmeras instituições envolvidas, que será o próximo desafio dela e de seus colaboradores. A Doutora explica que pretendem coletar informações durante dois anos desse projeto para depois analisar aos olhos da analise qualitativa.

A Professora Doutora Marinez Passos reforça: “Essa análise qualitativa permite que façamos uma leitura dos documentos, procura captar o que tem neles, quais as unidades de pesquisa existem ali que interessam, cria categorias para podermos interpretar ao certo o fenômeno que está sendo procurado para daí podermos obter compreensão sobre ele”.

“As análises textuais permitem também a interpretação mais subjetiva e não somente objetiva”, explica Marinez Passos. A análise objetiva, segundo ela é a linguística, já a análise subjetiva, explica a professora, é uma análise cultural que busca entender a pessoa, como ela pensa e o que o aprendizado está provocando nela. Enfim, Marinez Meneghello Pasos afirma que a análise, com certeza, é feita num contexto muito mais amplo.

A Doutora coloca alguns dados dos participantes, que representam hoje, 18 pessoas desenvolvendo pesquisas e iniciação científica, que segundo a professora são as que trabalham diretamente com o projeto. Além disso, ainda existem as pessoas que terminaram o mestrado e professores que utilizam esse método com os seus alunos nos seus contextos de trabalho formativo, que ao ver da Professora Doutora Marinez Passos são as pessoas que trabalham indiretamente com o projeto.

Com os resultados obtidos das diversas análises, segundo a Professora Marinez Passos, avaliando uma sala de aula você consegue reposicionar a conduta dessa sala, pensando no atendimento do museu, segundo ela, você consegue reformatar esse atendimento para tornar a ciência mais empolgante.

E ainda, pensando no acadêmico ou no estagiário, explica a Professora Doutora, “você esta revendo a formação profissional deles e com os resultados, novos projetos são colocados para eles formarem sua identidade profissional”. Também, na pós-graduação, expõe a Professora Doutora, pesquisadores são formados para depois levarem essa idéia para outras instituições, conclui Marinez Passos.

Uma resposta para Uma nova maneira de analisar periódicos acadêmicos além dos números

  1. ISABEL APARECIDA GOMES disse:

    Marinez, depois de tanto tempo te encontrei não tem nada a ver com sua matéria publicada, mas quiz deixar meu abraço carinhoso, para aquela professora amiga(como outras que encontrei na UEL. Você nãqo pode imaginar a alegria que fiquei quando te encontrei aqui. Não sei se você se lembra de mim, da turma do Fabrício, Inocêncio e outros tantos….
    Fico feliz por ver que você continua guerreira como sempre e batanhando por tudo.
    Hoje estou morando em João Pessoa.
    Felicidades com muito carinho e saudades

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: