Projeto de extensão do Departamento de Agronomia valoriza agricultura familiar

Projeto presta assistência agronômica a pequenos produtores rurais

Edição: Tatiane Hirata
Pauta: Beatriz Pozzobon
Reportagem: Rosana Reineri Unfried

Legenda: O projeto “Campo Fácil”, coordenado pelo professor Dr. José Carlos Vieira de Almeida, foi inspirado no projeto "Casa Fácil"

A agricultura familiar é feita por pequenos e médios produtores rurais*. Eles são responsáveis pela produção de alimentos básicos da dieta do brasileiro como feijão, arroz, milho, hortaliças, mandioca e pequenos animais. Em geral, segundo site da Embrapa, são pequenos agricultores que diversificam os produtos cultivados para diluir custos, aumentar a renda e aproveitar as oportunidades de oferta ambiental e disponibilidade de mão-de-obra. Pensando em orientar esses pequenos produtores, o projeto “Campo Fácil”, coordenado pelo professor Dr. José Carlos Vieira de Almeida, graduado em Agronomia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), mestre em Fitotecnia (produção vegetal) pela Universidade Estadual de Viçosa e doutor pela UEL, presta assistência agronômica gratuita para melhorar a produção dessas áreas e a renda desses agricultores.

Conexão Ciência: Como surgiu a ideia do projeto?

Prof. Dr. José Carlos Vieira de Almeida: Ele é baseado no projeto “Casa Fácil”, do CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), que funciona da seguinte forma: uma pessoa que fosse construir uma casa de até 50 metros quadrados não precisa contratar um engenheiro para ser responsável pela obra. Então, o próprio CREA, preocupando-se com a qualidade dessas casas que não eram construídas com a orientação de um engenheiro, criou o projeto “Casa Fácil”, que presta assistência às pessoas que querem construir uma casa de até 50 metros quadrados com segurança e não tem dinheiro para pagar um engenheiro responsável pela obra. Esse projeto, ao mesmo tempo em que ajuda as pessoas de baixa renda, oferece uma oportunidade de estágio aos estudantes de engenharia da universidade. O projeto “Campo Fácil” segue na mesma linha. Presta assistência agronômica a pequenos produtores que possuem menos de 38 hectares e que não tem como pagar um agrônomo para se responsabilizar pela lavoura.

Conexão Ciência: Qual a importância da agricultura familiar?

Prof. Dr. José Carlos Vieira de Almeida: Eu não chamaria de agricultura familiar, porque a família não está mais na propriedade rural, são somente as pessoas de mais idade que estão no campo, os mais jovens estão indo para a cidade para estudar e mudar de atividade. Hoje, o pequeno agricultor não se sustenta mais somente com a atividade dita “familiar”. Quando um produto está com o preço bom no mercado, todos eles plantam a mesma coisa, o que faz com que o preço abaixe novamente. A pequena agricultura é importante, mas caberia ao governo observar o mercado e orientar esses agricultores sobre o quê plantar, para regular o mercado e assim garantir o preço dos produtos para melhorar as condições deles.

Conexão Ciência: Como são escolhidas as propriedades a serem atendidas e como funciona o projeto?

Prof. Dr. José Carlos Vieira de Almeida: A prefeitura indica os pequenos produtores que estão precisando de ajuda. Os primeiros indicados foram produtores da região de Guaravera, que receberam cerca de dois hectares cada um doados pelo antigo patrão. Eles produzem café como atividade principal, mas como atividades secundárias produzem hortaliças e verduras, que fornecem à prefeitura para complementar a merenda escolar. Nós prestamos atendimento agronômico a esses produtores, orientando-os para que produzissem mais em uma área reduzida e que plantassem e colhessem da maneira correta. Fomos à propriedade e fizemos, nesse primeiro momento, um levantamento dos principais problemas e de quantos pés de café cada um possui para podermos orientá-los em relação à melhor maneira de tratá-los. Por enquanto, estamos indo todas as semanas até Guaravera, mas a ideia é preparar um escritório dentro da universidade para que os produtores venham até nós e não o contrário.

Conexão Ciência: Existe um prazo pré-estipulado para que os produtores de Guaravera possam caminhar por conta própria?

Prof. Dr. José Carlos Vieira de Almeida: Sim. O nosso prazo é de dois anos. Esperamos que nesse tempo eles estejam conscientes de como fazer a propriedade produzir de maneira adequada. Isso não significa que os abandonaremos, continuaremos dispostos a sanar possíveis dúvidas que aparecerem.

Conexão Ciência: Quem são os envolvidos no projeto “Campo Fácil?

Prof. Dr. José Carlos Vieira de Almeida: Além de mim, existem mais dois professores daqui do CCA (Centro de Ciências Agrárias), o professor Dr. José Roberto Pinto de Souza** e o professor Dr. Ésio de Pádua Fonseca***, e 10 alunos estagiários, que trabalham ativamente junto a esses agricultores uma vez por semana (aos sábados) e buscam sanar as necessidades deles. Parte desses alunos são do quarto ano e parte, do primeiro ano. A ideia é que estes alunos primeiranistas permaneçam no projeto até no final do período de graduação, à medida que alguns vão se formando e saindo, outros vão entrando, para não deixar o projeto parar.

*Fonte: http://www.embrapa.br/imprensa/artigos/2002/artigo.2004-12-07.2590963189/

**José Roberto Pinto de Souza: Graduado em Agronomia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/FCA) em 1986. Mestre e Doutor em Agronomia, Área de Concentração Agricultura, na UNESP/FCA, Campus de Botucatu, em 1992 e 1996, respectivamente. Professor Associado Nível C do Departamento de Agronomia, Centro de Ciências Agrárias, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR

*** Ésio de Pádua Fonseca : possui graduação em Engenharia Floresal pela Universidade Federal de Viçosa (1982) , mestrado em Ciência Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (1987) e doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000) .

Créditos da imagem: http://www2.faep.com.br/boletim/bi963/bi963pag05.htm


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: