Redescoberta na terceira idade

Projeto do departamento de Artes Visuais da UEL busca articular o autoconhecimento e a reintegração de idosos na sociedade


Pauta e Edição: Karina Constancio
Reportagem: Milliane Lauize

Visando a reinclusão de senhoras da terceira idade, o departamento de Artes Visuais da UEL criou o projeto “Arte na diversidade: na terceira idade” que teve início há três semanas. Com a coordenação da Professora Doutora Roberta Puccetti, a turma é composta por 34 senhoras com idade acima de 60 anos que comparecem todas às quintas-feiras por cerca de uma hora e meia para trabalhar a linguagem visual. Ela é graduada em Educação Artística – Licenciatura Plena em Artes Plásticas pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1985), especialista em Arteterapia, pela Universidade Castelo Branco (2007), mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1995) e doutora em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (2002).

“No projeto, as senhoras fazem um trabalho de autoconhecimento a partir da exploração de suas experiências. Trabalham a questão da memória, da identidade, da criatividade, da comunicação em grupo e das relações sociais com amigos e parentes. Elas articulam a linguagem artística por meio do desenho e chegam a descobrir um novo potencial”, conta a Doutora.

As atividades são preparadas e aplicadas pela coordenadora e pelos doze estagiários que colaboram com o projeto. Em cada encontro é feita uma nova atividade que vai desde pintura até a análise de obras de artes. De acordo com Roberta Puccetti, o projeto trabalha com a produção, a expressão e o conhecimento intensivo entre o grupo. “Elas trazem uma carga enorme de experiências, conhecimentos e também uma carga emocional, portanto, acabam levando isso como uma forma de terapia. Passam a expor momentos da sua vida por meio do trabalho em grupo, da troca de informação e produção de atividades que proporcionam o aumento da auto-estima”, revela.

O projeto baseado na arte e na linguagem corporal vem proporcionando ótimos resultados, na visão da coordenadora, pois a receptividade e o interesse das senhoras são muito grandes. “Elas estão articulando esse autoconhecimento, percebendo sua capacidade e obtendo uma visão mais crítica sobre o mundo”,completa Professora Doutora Roberta Puccetti.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: