UEL sedia o V Encontro de Professores de Língua Espanhola do Paraná

O evento, que ocorrerá pela primeira vez na Universidade Estadual de Londrina, será realizado nos dias 27 e 28 de maio

Para a Profª.Dra. Valdirene Zorzo, coordenadora do evento, “Lamentavelmente, não estamos com um cenário muito positivo no sentido da educação regular em Londrina”.

Edição: Beatriz Pozzobon
Pauta: Cláudia Yukari Hirafuji
Repórter: Ana Maria Simono 
O V Encontro de Professores de Língua Espanhola do Paraná (EnPLEE) será realizado nos dias 27 e 28 de maio de 2011, no anfiteatro maior da UEL. O encontro tem como área temática central “La Enseñanza del Espanhol como Lengua Extranjera em Paraná”, mas abordará também outras três áreas: a língua espanhola, a metodologia do ensino de espanhol, e os estudos literários, culturais e históricos do espanhol.

O evento tem parceria com a subseção de Curitiba e com a Associación de Professores de Español del Estado de Paraná(APEEPR), atualmente com sede em Cascavel. A coordenadora do encontro, a professora Valdirene Zorzo Veloso, licenciada em Letras Habilitação Português/Espanhol pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, doutora e mestre em Língua Espanhola e Literatura Hispano-Americana pela Universidade Estadual de São Paulo (USP), conversou com o Conexão Ciência e explica sobre a organização e como deverá ocorrer o evento.

Conexão Ciência: Quais são os objetivos do encontro?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: Por ser um encontro promovido primordialmente pela Associação de Professores de Espanhol do estado do Paraná, o objetivo principal é reunir estes professores para um intercâmbio de resultados de pesquisa. Mas temos também a proposta de colocar os alunos de licenciatura em espanhol da UEL em contato com as experiências dos professores que estão atuando com o ensino da língua espanhola.

Conexão Ciência: É a primeira vez que a Universidade Estadual de Londrina sedia esse evento. Quanto aos encontros anteriores, os resultados obtidos foram satisfatórios?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: A Associação de Professores de Espanhol já tem, no Paraná, vinte e cinco anos de existência; ela foi a terceira a ser criada no Brasil, precedida apenas por Rio de Janeiro e São Paulo, ou seja, tem uma larga tradição. Mas, como a associação foi criada primordialmente por professores de Curitiba, ela ficava apenas naquele eixo de circulação. E, como era o único ponto de encontro desses profissionais, os resultados sempre foram bastante positivos.

Conexão Ciência: Como surgiu a ideia de trazer o evento para a UEL?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: A ideia de trazer para a Universidade Estadual de Londrina surgiu ano passado, quando fomos ao encontro da quarta edição, promovido pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), em Cascavel. O Estatuto das associações permitiu a criação de algumas subseções, ou seja, a formação de “braços” que colaborariam com a seção da Associação de Professores de Espanhol, dada a extensão do Estado. Curitiba abriu uma subseção e, para mostrar um pouco do trabalho que a área de língua espanhola tem desenvolvido aqui, resolvemos trazer uma subseção também para Londrina.

Conexão Ciência: Este ano, haverá algo diferente na programação em relação aos encontros anteriores?
Profª.dra. Valdirene Zorzo Veloso: Uma das novas propostas este ano da Comissão Organizadora da Universidade Estadual de Londrina foi tentar abordar as questões mais latentes do ensino de espanhol para o ano de 2011, já que se trata de um evento anual. Nós procuramos, então, responder aos anseios dos professores com relação ao ensino do espanhol na educação pública no estado do Paraná, e também buscamos verificar o cenário e o posicionamento do Estado diante da lei 11161, de agosto de 2005, que previa a obrigatoriedade do ensino do espanhol nos currículos plenos do ensino médio.

Conexão Ciência: Quais são as expectativas para o encontro?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: Uma das expectativas seria esclarecer como está a situação do ensino do espanhol de um modo geral, e atender aos anseios dos professores, principalmente quanto à questão do material didático para a língua. Como o espanhol é uma nova área, ainda em ascensão, a conferência de abertura, que será realizada no dia 27 de maio reunirá os dois autores que tiveram suas coleções selecionadas para o ensino do espanhol nas séries finais do ensino fundamental. Desse modo, os então escolhidos professora doutora Fátima Cabral Bruno, da Universidade de São Paulo, e professor doutor Ivan Martin, do curso de Letras/Espanhol da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), estabelecerão um diálogo sobre as possibilidades de uso desses materiais, que serão distribuídos pelo governo para o ensino do espanhol.

Conexão Ciência: Quais são as modalidades previstas?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: Nós teremos as conferências, os minicursos dentro das três áreas temáticas abordadas (linguística de espanhol, ensino e literaturas hispânicas), as oficinas, as mesas-redondas e, após, teremos também dois momentos em que os participantes poderão se comunicar, apresentar os resultados de seus trabalhos, e estabelecer um debate sobre o assunto. O evento estará “recheado”.

Conexão Ciência: Quais serão os nomes de destaque que ministrarão as palestras e mesas-redondas?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: Estamos honrados com a presença de dois importantes autores da área de Língua Estrangeira, a professora doutora Fátima Cabral Bruno e o professor doutor Ivan Martin. Este ano, também conseguimos trazer a professora Fanny Bierbrauer, da Universidade de Córdoba/Argentina, autora de livros sobre o ensino do espanhol como língua estrangeira. Obviamente teremos também os colegas do departamento de Línguas Estrangeiras Modernas, os profissionais do estado do Paraná, e a professora doutora Terumi Koto Bonnet Villalba, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que é um nome de bastante expressão para o ensino da língua.

Conexão Ciência: Quem poderá participar do evento? Ele é voltado para algum público específico?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: À priori sim. O evento será voltado para os professores de espanhol e para os alunos das licenciaturas em letras – espanhol, mas os interessados de outras áreas também podem participar.

Conexão Ciência: Qual o número de participantes esperado?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: Espera-se, de acordo com a média dos anos anteriores, entre 150 e 200 participantes. Até o último dia 29/04/2011 já haviam cem pessoas inscritas, o que é um número consideravelmente bom, levando em conta que o brasileiro deixa tudo para a última hora.

Conexão Ciência: Qual é a situação do quadro de ensino da língua espanhola em Londrina e no Paraná? E qual a importância dessa língua para os brasileiros de um modo geral?
Profª. Dra. Valdirene Zorzo Veloso: Lamentavelmente, não estamos com um cenário muito positivo no sentido da educação regular em Londrina, pois não temos o espanhol na matriz curricular das escolas de ensino médio. Mas, por outro lado, tivemos uma expansão enorme da língua espanhola com o Centro de Estudos de Línguas Estrangeiras Modernas (CELEM), que oferece gratuitamente o ensino extracurricular de línguas estrangeiras nas escolas públicas do Estado do Paraná. Então penso que a maior parte das escolas do núcleo de Londrina oferece o espanhol como língua estrangeira no CELEM, mas não como disciplina obrigatória para os alunos. Para falar sobre o cenário do Paraná de um modo geral, precisaríamos de informações mais precisas da secretaria de educação do Paraná, já que a lei 11161 deixa espaços para o não cumprimento da obrigatoriedade do ensino do espanhol nos currículos plenos do ensino médio.


Quanto à importância do espanhol para os brasileiros, além do Mercosul, eu citaria as possibilidades de turismo, comércio, estudos, entre outros. Tratam-se de culturas muito próximas, dada nossa localização geográfica, e existem pólos de educação importantíssimos na América Latina, com excelentes universidades. Há também a questão de uma literatura riquíssima e de uma língua muito afetiva, por conta principalmente da proximidade de origem com o português. Para todos os lados que a gente olha, com pouquíssimas exceções, temos países que em que se fala espanhol, e a possibilidade de entrar em contato com essas culturas pode ser muito interessante.

Serviço:

As inscrições são realizadas somente pela página da UEL, no endereço http://www.uel.br/eventos/enplee-pr e os valores variam. Para professores de espanhol e alunos de pós-graduação o investimento é de R$ 50; para estudantes de graduação será R$ 25; e, para os demais interessados, R$ 55. Vale lembrar que os sócios da Associação de Professores de Espanhol do Estado do Paraná (APEEPR) com anuidade de 2011 paga terão essa taxa isenta. As inscrições vão até o dia 17 de maio Para obter mais informações e conferir a programação completa, basta acessar a página do evento ou entrar em contato pelo e-mail enplee5apeepr@yahoo.com.br.

Crédito da foto: Ana Maria Simono

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: