Orquídeas no campus

Projeto de extensão utiliza tecnologia avançada de germinação de sementes

"Temos quase que uma biofábrica de orquídeas, onde são desenvolvidos trabalhos de iniciação cientifica, de mestrado e de doutorado", afirma o professor doutor Ricardo de Faria.

Edição: Beatriz Pozzobon
Pauta: Cláudia Yukari Hirafuji
Reportagem: Roberto Alves

O projeto de extensão “Programa de atendimento à sociedade – cursos de produção de orquídeas, plantas ornamentais e paisagismo para produtores rurais e pessoas interessadas nesse agronegócio” tem por objetivo capacitar produtores rurais e pessoas interessadas no agronegócio de produção de orquídeas como alternativa de renda e diversificação de produtos naturais. O projeto foi desenvolvido pelo professor e engenheiro agrônomo Ricardo Tadeu de Faria. Ele é possui graduação pela Faculdade de Agronomia e Zootecnia Manoel Carlos Gonçalves (FAZMCG) e é doutor em Genética e Biologia Molecular pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Ricardo de Faria ministra aulas de Floricultura e Paisagismo no Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Ao chegar em Londrina há mais de dez anos, teve a iniciativa de criar um projeto de floricultura e paisagismo voltado para a produção de orquídea, que é uma planta tropical existente em quase todas as partes do mundo e de fácil adaptação. Confira a entrevista.

Conexão Ciência: Quando surgiu este projeto e como vem se desenvolvendo?
Prof. Dr. Ricardo de Faria : Esse projeto se iniciou em 1997 quando vim pra UEL. Eu trabalhava com cultura de tecidos , ou seja, propagação in vitro de plantas ornamentais junto com a UNICAMP em projetos com a Holambra, e quando vim pra Londrina para trabalhar na área de floricultura e paisagismo já havia uma pequena coleção de orquídeas do técnico que até hoje trabalha conosco, o Geraldo. Então percebemos que faltavam pesquisas com orquídeas e muitas correm risco de extinção.

Conexão Ciência: O projeto tem gerado muitos benefícios?
Prof. Dr. Ricardo de Faria : Com essa técnica que desenvolvemos na UEL desde 1997, temos quase que uma biofábrica de orquídeas, onde são desenvolvidos trabalhos de iniciação cientifica, de mestrado, doutorado visando então a preservação das orquídeas brasileiras e também a criação de novos híbridos.

Conexão Ciência: A produção de orquídeas é um ramo lucrativo?
Prof. Dr. Ricardo de Faria : O mercado de orquídeas movimenta mais de 30 milhões de dólares no mundo e o Brasil com o grande potencial que tem, participa do mercado com apenas 0,5 %. Então nós acreditamos que a orquídea seria uma forma de produção de renda na agricultura familiar, já que seria possível ao produtor uma alta lucratividade em pequenas áreas e inclusive temos trabalhado bastante para que tenhamos o CEASA de flores aqui em Londrina, por que daí o produtor alem de ter toda a tecnologia para a produção, ele também o local para a comercialização.

Conexão Ciência: Quais são os benefícios para a natureza?
Prof. Dr. Ricardo de Faria : As orquídeas são muito cobiçadas e muitas acabam sendo coletadas por índios ou colecionadores e por isso muitas entram em extinção. Através desse projeto nós fazemos então, a polinização artificial, obtemos as sementes e depois de um ou dois anos, quando a planta esta pronta para ser reintroduzida na natureza, nos a amarramos nas árvores tentando preservá-la no se habitat natural.

Conexão Ciência: Quais são os resultados do projeto?
Prof. Dr. Ricardo de Faria : Esse projeto tem gerado grandes resultados na área de pesquisas tais como mais de 5 teses de doutorado, mais 30 trabalhos de iniciação cientifica, além de mais de 50 trabalhos científicos publicados em revistas nacionais e internacionais.

Os interessados em participar do projeto podem buscar informações diretamente no Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UEL, ou pelo telefone (43) 3371-4555.

Crédito foto: Roberto Alves

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: