Projeto questiona influência da religião no trabalho de assistentes sociais

Motivos que levam pessoas a procurarem as Igrejas Pentecostais e como sua ideologia afeta os profissionais da área de Serviço Social são temas para pesquisa na UEL

Pauta: Cláudia Hirafuji
Edição: Paola Moraes
Reportagem: Ana Carolina Ferezini 

 

Após observar o comportamento de seus alunos com relação à religiosidade, a professora do curso de Serviço Social da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Claudia Neves da Silva resolveu iniciar um projeto de pesquisa com o objetivo de entender os motivos que levam as pessoas a procurarem as Igrejas Pentecostais, a influência que a religião tem sobre elas e, principalmente, como ela afeta os profissionais da área de Serviço Social.

 

“As Igrejas Pentecostais têm como base a cura e a libertação das forças malignas, a benção do Espírito Santo, a emoção e a subjetividade. Diferente das igrejas Neo-Pentecostais que têm como ideologia a ideia da prosperidade, da barganha, ou seja, em troca da fé e do dízimo, os fiéis esperam que Deus lhe dê aquilo que desejam.”, explica Claudia Neves, graduadaem Serviço Sociale Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre e doutora em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)

 

A professora conta que ao participar do Conselho Municipal de Assistência Social da cidade de Londrina, reparou que havia muitos pastores presentes, e percebeu a dificuldade que eles tinham em aceitar as políticas de Assistência Social. A partir disso, a doutora passou a relacionar o comportamento desses líderes das Igrejas Pentecostais com o de seus alunos. “Pude notar em muitas moças e rapazes, não só estudantes de Serviço Social, mas de outros cursos também, tanto pelo modo de se vestirem, quanto pelos cabelos e na fala, a religiosidade que eles transmitem.”, pontua Cláudia Neves.

 

Essa pesquisa visa, principalmente, verificar se a religião influencia os assistentes sociais no âmbito de suas funções profissionais. “Imagine uma assistente social que trabalha em um hospital e recebe o caso de uma jovem que foi estuprada ou está correndo risco de vida. Nesses casos o aborto é garantido por lei, mas a assistente alega que é contra as leis de Deus. Como fica isso? Uma coisa é você ter uma religião, outra coisa são os direitos sociais, que nós, assistentes sociais, devemos garantir.” exemplifica a professora.

 

Segundo a coordenadora, o projeto de pesquisa é realizado em etapas, envolvendo alunos do curso de Serviço Social da UEL. O processo, descreve Claudia Neves, começa com a observação dos fiéis e sua participação durante as pregações dos pastores, finalizando com entrevistas a alunos participantes do projeto e também de pessoas que fazem parte das igrejas selecionadas. A seleção das igrejas foi realizada pelos próprios alunos, deixando-os livres para escolher, já que as ideologias pregadas por elas são muito parecidas.

 

Com algumas entrevistas já realizadas, a coordenadora do projeto apresenta resultados parciais que demonstram que o principal motivo que leva as pessoas a procurarem as Igrejas Pentecostais: a questão da sociabilidade, da afetividade. “Vivemos em uma sociedade extremamente consumista e individualista. É cada um por si. E onde fica a questão da amizade? Essa é a resposta que eu tenho recebido ‘lá eu tenho amigos de verdade. ’” afirma a professora doutora. “A religião possibilita respostas para o inexplicável. A doença, a dor, a morte, ela dá um conforto, uma resposta dando um objetivo para a vida daqueles que acreditam.”, conclui.

 

Claudia Neves relata que o projeto se encontra em fase de finalização, o qual consiste na realização de entrevistas com os alunos. Somente após o término das mesmas, resultados finais poderão ser determinados. Dessa forma, a professora não pôde afirmar de forma precisa, como se dá a relação entre a religião e o assistente social.

Crédito da foto: Ana Carolina Ferezini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: