Doutora investiga criminalidade no município

Projeto do departamento de Geociências da Universidade Estadual de Londrina prevê um mapeamento da violência urbana na cidade

Edição: Paola Moraes
Pauta: Claudia Hirafuji
Reportagem: Bruna Madeira 

A inserção de uma cidade na rede de atividades ilícitas, em especial o tráfico de drogas, é uma referência importante no estudo da criminalidade. Partindo desse conceito, a professora doutora de Geografia da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Márcia Siqueira de Carvalho, graduada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), mestre em  Desenvolvimento Agrícola pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e doutora pela Universidade de São Paulo (USP), iniciou um projeto intitulado “Geografia da violência urbana em Londrina” cujo principal objetivo é zonear as áreas de maior incidência de furtos, assaltos, acidentes de trânsito e outros delitos, para a partir disto estudar a dinâmica dessa violência, sabendo onde ela ocorre e o tipo dela. O Conexão Ciência conversou com a professora doutora e explica nesta edição os pontos principais desse estudo.

Conexão Ciência: Há quanto tempo foi iniciado o projeto?
Prof. Dr. Márcia Siqueira Carvalho: Na verdade estamos com dois projetos em paralelo a este que apresentam duas escalas de estudo. O primeiro visa os principais municípios da região metropolitana de Londrina, é um projeto que estuda a dinâmica industrial e a dinâmica de bens e serviços, entrando nesse aspecto do aumento da violência urbana, que é uma característica das regiões metropolitanas. O outro visa a própria cidade mais especificamente, por ser a que mais concentra acidentes de trânsito, furtos, etc… Londrina passou a ser o foco principal da nossa pesquisa, que foi iniciada em 2009 e deve terminar no final de 2012.

Conexão Ciência: Quais são os resultados esperados?
Prof. Dr. Márcia Siqueira Carvalho: O projeto tem como objetivo principal um mapeamento do tipo de violência e onde ela ocorre, por que hoje temos uma imagem muito distorcida que não corresponde ao cenário real da cidade toda. Esperamos que o projeto desmistifique a ideia de que determinado bairro ou determinado local é extremamente violento.

Conexão Ciência: O estudo busca entender, principalmente, a criminalidade ou qualquer tipo de ação que gere a violência?
Prof. Dr. Márcia Siqueira Carvalho: O trabalho com criminalidade é difícil porque precisamos analisar boletins de ocorrência, e muitas vezes as coisas que acontecem não são notificadas. A originalidade do nosso trabalho é analisar os dados do Sistema Integrado de Atendimento de Trauma e Emergência (SIATE), que é solicitado quando existem acidentes de trânsito ou agressões.

Conexão Ciência: Quais as principais causas da violência urbana?
Prof. Dr. Márcia Siqueira Carvalho: Trata-se de um conjunto de fatores e estruturas sociais que a facilitam e a provocam, além de causarem a potencialização do problema. Por exemplo, o maior número de armas ilegais que não são recolhidas pela policia contribuem terrivelmente para o aumento do número de mortes. Outra coisa que aparentemente parece não influenciar, são os receptores de mercadorias roubadas, que garantem aos assaltantes a compra desses produtos, ou seja, acabam influenciando o comportamento do roubo. A falta de fiscalização e a corrupção possibilitam uma atmosfera propícia à propagação da criminalidade.

Conexão Ciência: Qual o papel da educação nesse sentido?
Prof. Dr. Márcia Siqueira Carvalho: Acredito que as campanhas educativas devem ser feitas como uma forma de promoção e acesso a um emprego e a melhores oportunidades. A educação tem um limite para evitar a violência, mas ela por si só não a impede em sua totalidade, pois as atividades ilícitas são lucrativas. Quando os criminosos encontram empregos que os remuneram melhor ou igual a que vender drogas, por exemplo, eles obviamente se transferem da esfera ilícita para a legal. Não podemos nos esquecer que são pessoas com vontades e escolhas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: