O cuidado perioperatório sob o olhar de cada um dos envolvidos

Pesquisa do departamento de Enfermagem da UEL mostra como o cuidado no período cirúrgico ocorre no HU sob a visão do paciente, dos seus familiares, equipe cirúrgica e alunos
Edição: Paola Moraes
Pauta: Cláudia Hirafuji
Reportagem: Vanessa Tolentino
“Compreender o significado do cuidado perioperatório no Hospital Universitário (HU) sob diferentes olhares”, é esse o objetivo do projeto de pesquisa “O cuidado perioperatório – o significado para o paciente, familiares, equipe de saúde e alunos” coordenado pela professora Dra. Mara Lucia Garanhani, graduada em Enfermagem pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), mestre em Enfermagem Fundamental pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP) e doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP.  Segundo a coordenadora, o cuidado perioperatório acontece a partir do momento do diagnóstico da necessidade de cirurgia até a recuperação do paciente cirúrgico.

A pesquisa é feita por meio de entrevistas com todos os envolvidos no processo cirúrgico: o paciente, os seus familiares, a equipe e os alunos do HU. “É uma pesquisa qualitativa para buscar na percepção dos trabalhadores, dos pacientes e dos familiares como o cuidado está sendo executado”, explica a professora doutora. Em relação à importância da pesquisa, Mara Lucia Garanhanhi entende que um hospital, principalmente o HU, por ser um hospital escola, deve estar sempre se aprimorando. “Com uma pesquisa como essa, temos o retorno de como o paciente está se sentindo cuidado, e como que os familiares e equipe estão se sentindo”, esclarece. Isso, segundo a ,professora doutora possibilita que no fim da pesquisa os problemas detectados sejam discutidos com a equipe do hospital e a partir disso, a busca pelo aprimoramento no atendimento ao paciente seja realizada.

Os resultados preliminares chamaram a atenção da coordenadora. “O paciente, de uma maneira geral, se sente bem cuidado. Ao mesmo tempo, há um sentimento de gratidão e muitas vezes, uma falta de senso mais crítico em relação aos seus direitos”, garante. A pesquisadora também explica que, como o projeto foi realizado em diversas clínicas cirúrgicas do HU, em algumas há uma maior análise crítica vinda dos pacientes. Nesses pontos, as pessoas em tratamento apontam aquilo que se deve melhorar. Em relação aos familiares, os resultados são bons. “Com os familiares, o retorno é positivo. A dificuldade é que eles gostariam de permanecer mais tempo com o paciente e com maior conforto, porém, essa é uma dificuldade estrutural e os próprios familiares compreendem isso”, afirma Mara Lucia Garanhani.

Com a equipe, percebe-se a dificuldade do profissional de saúde. “Na enfermagem, os profissionais gostariam de dar uma maior atenção aos pacientes, porém não conseguem, pois cada enfermeiro possui um grande número de pacientes para cuidar”. Outro resultado é a falta de cuidado do profissional de saúde com si próprio. “Quando se pergunta ao profissional como ele próprio se cuida, a resposta é que ele não tem tempo. Alguns residentes responderam que na hora de lazer eles vão estudar. Então, a hora do descanso é o momento que ele aproveita para estudar”, exemplifica  a coordenadora.

O projeto de pesquisa completa três anos e deve ser finalizado neste ano. Por isso, já possui algumas publicações. “Há três artigos publicados, dois sobre crianças e um sobre o residente de anestesiologia. No momento têm vários artigos que os alunos produziram e foram encaminhados para revistas e alguns em fase de análise”, finaliza a pesquisadora.

Crédito da foto: Deborah Vacari

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: