Novos equipamentos e instalaçõs melhoram o atendimento da Clínica Odontológica Universitária

maio 25, 2009

Materia LUCAS - SITE

Novidades como o raio-X panorâmico e a sala de patologia bucal possibilitarão exames mais detalhados

Pauta: Ana Carolina Contato
Reportagem: Lucas Martins
Edição: Vitor Oshiro

A Clínica Odontológica da Universitária (COU) foi criada em 1963. Desde então, ela passou a oferecer suporte para as atividades de ensino e a atender aos moradores da cidade.* No dia 23 de abril, a instituição inaugurou as novas instalações e o recebimento de equipamentos doados pelo Governo Federal por meio do Pró-Saúde (Programa Nacional de Reorientação do Processo da Formação em Saúde).
De acordo com o site do programa (http://www.prosaude.org), entre as Universidades que oferecem o curso de Odontologia, a Unversidade Estadual de Londrina (UEL) foi uma das poucas que foram contempladas pelo Pró-Saúde. Criado pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde (SGTES), o programa tem, como objetivo, financiar projetos universitários da área que realizam trabalhos direcionados para a população local e que ao mesmo tempo ajudam na formação do futuro profissional. Para conseguir esse financiamento, as Instituições de Ensino Superior (IES) interessadas precisaram enviar seus projetos para uma banca que examinou se o trabalho pretendido pela universidade é adequado ao que foi exigido pelo programa.
A coordenadora do Projeto Pró-Saúde, Professora Elisa Emi Tanaka Carloto – graduada em Odontologia pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) mestre e doutora em Diagnóstico Bucal/Radiologia pela Universidade de São Paulo (USP) – afirmou que para a realização do projeto elaborado pelos professores do curso de Odontologia da UEL, foram construídos uma sala de videoconferência, outra para abrigar reuniões e mais um laboratório de diagnóstico de patologia bucal. Em equipamentos, foram doados um aparelho que realiza a radiografia em raio-X panorâmico ” que registra todo o interior da cabeça ” e os equipamentos necessários – que vão desde aparelhos de raio-x até extensores de parafina – para o novo laboratório construído.
Segundo a professora, a construção e a adequação das novas instalações darão suporte para os serviços já prestados pela Clínica. “Todos esses equipamentos foram doados para a UEL com a finalidade de trabalhar junto com o Serviço Municipal de Saúde de Londrina e de todas as outras cidades que pertencem à 17ª Regional de Saúde**. Todos os pacientes que apresentam problemas relacionados à saúde bucal são direcionados para a Clínica e recebem todo o tratamento adequado.”
A coordenadora do Pró-Saúde também ressaltou que a aparelhagem doada poderá melhorar a qualidade dos serviços da COU (Clínica Odontológica Universitária), pois um dos equipamentos recebidos, o aparelho de raio-X panorâmico, não existe em nenhuma outra unidade de saúde da região e é de grande importância para o tratamento odontológico, já que ele é o único que pode registrar todo o interior da cabeça e identificar as patologias alojadas nessa região do corpo.
Outra inovação para os serviços da Clínica é a sala de diagnóstico de patologia bucal, onde poderão ser identificadas as doenças referentes à boca. “Não existia e não existe até hoje um laboratório específico que faça análise histo-patológica*** das biópsias tiradas de dentro da boca. Agora, será possível identificar se o paciente apresenta alguma doença bucal, como, por exemplo, o câncer”, afirma a professora Elisa Tanaka.
Segundo a coordenadora do Pró-Saúde, muito ainda tem que ser feito. Entre os futuros planos, está a compra de consultórios portáteis ” maletas com um peso de aproximadamente 5 a 7 kg, onde são guardados todos os equipamentos necessários para um eventual atendimento ” e que ajudarão na abrangência dos serviços prestados pela COU nas áreas rurais.

* Informações retiradas do site da Clínica Odontológica Universitária (http://www.uel.br/orgaos-suplementares/cou/?content=historico.htm).
** Segundo a Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, a 17ª Regional da Saúde envolve Lupionópolis, Cafeara, centenário do Sul, Porecatu, Alvorada do Sul, Primeiro de Maio, Florestópolis, Guaraci, Miraselva, Bela Vista do Paraíso, Sertanópolis, Jaguapitã, Prado Ferreira, Cambé, Pitangueiras, Rolândia, Ibiporã, Jataizinho, Tamarana e Londrina.
*** Análise histo-patólogica = análise de tecidos e/ou células que determinam uma doença (fonte: http://www.ufrgs.br/bioetica/glossa1.htm)

Anúncios